Gestão Organizacional - Como aplicar o desenvolvimento sustentável ao seu negócio

Gestão Organizacional - Como aplicar o desenvolvimento sustentável ao seu negócio

Gestão Organizacional - Como aplicar o desenvolvimento sustentável ao seu negócio

Não foi só na Copa do Mundo. A Alemanha lidera um ranking de eficiência energética, envolvendo as 16 maiores economias do mundo, e o Brasil aparece em 15º lugar. O estudo foi publicado pelo Conselho Americano por uma Economia com mais Eficiência Energética (ACEEE) e declara que um país que usa menos energia para atingir um mesmo resultado, ou até superá-lo, reduz custos e polui menos, criando uma economia mais competitiva. Será que a sua empresa está desperdiçando tempo, dinheiro e saúde dos investidores e colaboradores?
A Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento define como sustentável o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. Em contrapartida, um relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) é alarmante: na América Latina e no Caribe se jogam fora mais alimentos do que o bastante para alimentar os 47 milhões de pessoas que ainda sofrem de fome na região. Se os seus negócios dependem de desperdício, tome consciência imediatamente.
6 dicas práticas & básicas
O desenvolvimento sustentável em seus negócios começa a partir do mais simples:
Abra janelas e aproveite a ventilação e a luz da natureza.
Desligue o ar-condicionado meia hora antes do fim do expediente e na hora do almoço. Quando ligar, feche as portas.
Crie a política de manter na geladeira apenas alimentos em boa condição. Além disso, ela não deve ficar próxima de lugares quentes, como fogão ou janelas onde bate sol.
Evite deixar seu notebook “dormir” carregando. Dê a carga necessária e retire-os da tomada.
Desligue acessórios do computador como impressora e scanner se não estão em uso.
Opte por equipamentos mais eficientes: escolha aparelhos com classificação “A” no Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro, ou identificados com o Selo Procel da Eletrobrás.
Inspire-se em 10 grandes exemplos
Grandes empresas brasileiras, públicas ou privadas, já criaram ações de sustentabilidade de reconhecimento internacional. Conheça algumas delas:
1. Petrobras
Elaborou suas Diretrizes da Sustentabilidade, documento que reúne e prioriza as ações da companhia nesse segmento. As principais ações são na área de proteção da biodiversidade, ecoeficiência das atividades e operações nas atividades de exploração e produção de óleo e gás na Amazônia. Desenvolve o projeto Rede de Reciclagem de Resíduos, que beneficiou diretamente cerca de 7,2 mil catadores de materiais recicláveis em cinco anos, por meio de 26 projetos executados em nove estados.
2. Vale
Promove a recuperação de áreas degradadas. Investe na pesquisa de novas tecnologias que permitem aprimorar os sistemas de controle ambiental, na gestão de resíduos e de produtos químicos.
3. Furnas
Colabora para o Programa de Reaproveitamento de Óleo Vegetal do Estado do Rio de Janeiro (Prove). Encabeça o projeto Coleta Seletiva Solidária, que já promoveu a reciclagem de 310 toneladas de materiais gerados na sede da empresa, no Rio, e em suas unidades regionais. Os materiais são repassados a associações e cooperativas de catadores de lixo.
4. Itaipu
Detém o projeto Cultivando Água Boa, que reúne 22 associações de produtores agrícolas que investem em insumos orgânicos e obtêm renda ao praticar uma atividade que preserva o solo, sem aplicação de agrotóxicos.
5. Banco do Brasil
Oferece linhas de crédito a empresas que promovem a sustentabilidade em suas linhas de produção.
6. Braskem
Em parceria com a Plásticos Suzuki, usa as sobras de sua produção industrial para a confecção de bancos, lixeiras e floreiras que já foram instalados em espaços públicos das cidades de Paulínia (SP) e Maceió (AL).
7. Denovo
Produz tecidos ecológicos obtidos a partir de resíduos, com especial destaque para o plástico do tipo PET, responsável por 30% dos resíduos sólidos coletados nos municípios brasileiros. Aproveita sobras e retalhos de outras indústrias têxteis, que seriam descartadas.
8. Dow Química
Criadas em 1995, as metas de sustentabilidade da empresa do ramo químico foram superadas em 2005, ano em que a companhia lançou novos objetivos para o ano de 2015. Reduzir o uso de energia em 25%, diminuir as emissões de CO2 em 2,5% ao ano e descobrir ao menos três inovações que aumentem a consciência sustentável da empresa são algumas das metas do grupo.
9. Natura
Em associação com 19 comunidades rurais espalhadas pelo país, promove o manejo sustentável dos ativos envolvidos na produção dos artigos de sua linha Ekos.
Todas as embalagens dos condicionadores e dos refis são feitas de plástico verde, 100% reciclável, que emite menos carbono em sua confecção comparado aos tradicionais.
Desde 2005, estimula a substituição de matérias-primas de origem animal por aquelas provenientes de fontes renováveis.
10. Walmart
Busca reduzir em até 30% o consumo de energia dos pontos de venda. Cria estações de tratamento e reciclagem do lixo produzido pelas unidades de venda, e incentiva a redução no volume das embalagens. Procura estimular o uso de produtos com alta preocupação ambiental, além de reduzir em até 70% a presença de fosfato em detergentes e sabões em pó usados na limpeza da rede até 2014 e oferecer ao menos um produto orgânico para cada categoria de alimentos comercializada.
Fonte: https://blog.runrun.it/como-aplicar-o-desenvolvimento-sustentavel-ao-seu-negocio-aprenda-com-os-grandes/
Editado em: 30.04.2017