Marketing - CAC. Saiba quanto custa a aquisição de cada cliente da sua empresa

Marketing - CAC. Saiba quanto custa a aquisição de cada cliente da sua empresa

Marketing - CAC. Saiba quanto custa a aquisição de cada cliente da sua empresa

Você sabe dizer se o marketing da sua empresa é eficiente e se os seus recursos são direcionados para as melhores estratégias possíveis? Se não sabe — e não sabe nem como descobrir isso —, é hora de aprender como calcular o seu CAC.
No artigo de hoje, vamos aprender como calcular uma das métricas mais importantes para a sua estratégia e também como usá-la de maneira eficiente para melhorar o seu planejamento.


O que é o CAC e para que serve?


Você, provavelmente, já conhece o termo CAC de cor e salteado, mas não custa nada relembrar um pouco para contextualizar o que vamos aprender nesse artigo.
A sigla CAC significa Custo de Aquisição de Clientes. Em poucas palavras, se trata de uma métrica que diz o custo médio de aquisição de cada cliente dentro da sua estratégia de marketing. Esse valor é calculado levando em consideração o número de clientes conquistados com cada ação e o valor investido nelas.
Normalmente, o CAC é utilizado para medir a eficiência de conversão da sua estratégia de marketing digital, fornecendo um contexto para entender a saúde financeira da empresa. Além disso, esse valor também é usado na tomada de decisões do negócio e também para avaliar cada ação de marketing realizada.


Como calcular o CAC em 3 passos?


Muito bem, agora que já relembramos o que é o CAC, é hora de aprender a calculá-lo em alguns passos simples. Vamos lá? O primeiro deles é conhecer qual a fórmula dessa métrica. Ela é bem simples, veja:


CAC = Investimento Total / Número de Clientes adquiridos


O segundo passo, claro, é entender o que significa cada termo da fórmula. O Investimento Total se trata da somatória de todos os valores investidos pela empresa na sua campanha de marketing. Já o Número de Clientes Adquiridos é mais simples: a somatória de todos os clientes gerados diretamente por meio da sua ação de marketing.


O terceiro e último passo é aplicar esses valores da sua empresa na fórmula dada no primeiro passo e calcular o seu CAC, utilizando-o na sua avaliação de marketing.


Vamos ver um curto exemplo para fixar esse conhecimento? Imagine que sua empresa determinou no começo do ano um orçamento de R$ 50 mil para o departamento de marketing. No fim do período, a ação de marketing conquistou cerca de 500 clientes. Qual o CAC?
Aplicando esses números na nossa fórmula, teremos um CAC de R$ 100. Isso significa que, em média, cada cliente conquistado custou R$ 100 para a empresa. Isso é muito ou pouco? É o que vamos ver no próximo tópico.


Como usar o CAC no planejamento da empresa?


O CAC por si só não significa muita coisa, assim como qualquer outra métrica. O que faz com que esse valor seja realmente útil para a sua empresa é a interpretação que se dá para o número. O CAC deve ser utilizado lado a lado com outras métricas para poder ser útil de verdade. As duas principais que devem ser usadas com o CAC são o LTV e o Ticket-médio.


Quando uma empresa trabalha com clientes que realizam compras recorrentes ou por meio de serviços de assinaturas, então ela deve comparar o CAC com o LTV (Lifetime Value), que é o valor total que o cliente gastou com a sua empresa. Se o CAC for maior, então ele está muito alto e você está gastando mais para conquistar um cliente do que ele vale para você.
Já quando se trabalha com compras pontuais (como lojas, por exemplo), deve-se comparar o CAC com o Ticket-médio, que é o valor médio de cada compra realizada na sua empresa. Assim, consegue-se ter uma noção se o cliente custa mais para ser adquirido ou se ele “dá lucro” no final.


Fonte: http://pplbrands.com/blog/cac-saiba-quanto-custa-a-aquisicao-de-cada-cliente-da-sua-empresa/


Editado em: 30.07.2017