Varejo - Quando seus vendedores precisam se afastar

Varejo - Quando seus vendedores precisam se afastar

Varejo - Quando seus vendedores precisam se afastar

Vendedores são normalmente encorajados a ajudar os clientes, mas suas intervenções podem não dar certo. Em uma série de estudos, pesquisou-se quando interações entre vendedores e consumidores são úteis e quando são contraproducentes. Descobriu-se que o principal é dar privacidade aos clientes: quando as pessoas notam que estão sendo observadas, ainda que não precisem ou não queiram ajuda, elas muitas vezes se encaminham para outro corredor, deixando para trás o produto que estavam olhando.
Em um experimento, compradores sentiram-se 25% menos propensos a fazer uma compra planejada ao notar que sua privacidade havia sido invadida; e contato visual indesejado foi ainda pior, fazendo com que se sentissem 37% menos propensos a comprar. A necessidade de privacidade é maior com produtos “reveladores” (esmaltes, tintas de cabelo) e constrangedores (itens de planejamento familiar, papel higiênico).
Os pesquisadores oferecem várias estratégias para assegurar a privacidade necessária. Os varejistas podem disponibilizar cestas de compras para que os consumidores “escondam” suas compras, botões “aperte para obter ajuda” e caixas self-service; podem também colocar os produtos com maior índice de furto em máquinas de compras automáticas.

Fonte: https://bc.pressmatrix.com/pt-BR/profiles/3c24c670a5ee/editions/30984102190ea1ba2324/pages/page/10#
Editado em: 12.11.2017